Odhos Clínica Odontológica em Curitiba

Endereço : Alameda Dom Pedro II, 790 - Curitiba
  Contato : ☏ (41) 3039-7400     (41) 98517-9354

Odontologia Esportiva

A Odontologia Esportiva visa oferecer melhor rendimento dos atletas e esportistas, promovendo a saúde bucal e prevenindo possíveis lesões. Por ter um enfoque multidisciplinar, a odontologia esportiva uma equipe de profissionais das mais diversas especialidades odontológicas, tais como: periodontia (gengiva e estruturas de suporte dentário), endodontia (tratamento de canais), próteses e implantes (reposição de dentes perdidos), ortodontia/ortopedia (correção de dentes mal posicionados e alterações ósseas), cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial (traumatismos decorrentes da prática esportiva). Constatou-se que o rendimento de um atleta pode ser reduzido se ele tiver algum distúrbio na sua saúde bucal. O rendimento do atleta pode diminuir em até 21% devido a causas relacionadas aos dentes. Deste modo, visando uma melhoria no desempenho do atleta, faz-se necessário um exame odontológico minucioso, a fim de promover o tratamento de eventuais doenças ou mesmo atuar de forma preventiva, evitando possíveis danos ao atleta.

agendamento

O rendimento de um atleta pode diminuir por vários motivos, entre outros, estão:

Máloclusão (posicionamento incorreto dos dentes) – o que gera problemas de mastigação, podendo prejudicar a absorção dos nutrientes, assim como pode provocar desequilíbrios musculares e problemas na articulação têmporo-mandibular.

Dor e desconforto – que são suficientes para prejudicar o desempenho e a concentração. Uma simples dor de dente pode fazer a diferença em um prova decisiva.

tratamentos_odontologia_esportiva_titulo

Foco infeccioso na boca – o que representa o comprometimento da saúde dos dentes (um canal aberto significa 17% de queda no condicionamento) e/ou no periodonto (gengiva e tecidos de sustentação) e de outros órgãos do corpo, espalhando-se através da corrente sanguínea, provocando risco para o coração, lesões nas articulações e dificuldade de recuperação em lesões musculares.

Respiração bucal – o que representa um atleta que pode ter um rendimento físico 21% menor se comparado com um que respira pelo nariz.

É preciso planejar bem o tratamento do atleta, pois cuidados diferenciados devem ser tomados. A doença periodontal é um fator muito importante dentro da Odontologia Esportiva, pois ela pode gerar focos infecciosos que poderá afetar áreas como articulações, coração (doenças cardíacas) entre outras. A periodontite afeta os tecidos de suporte dos dentes deixando os dentes com muita mobilidade, sendo assim o atleta fica mais suscetível a perda dentária. Assim devemos tratar das doenças periodontais como a gengivite, periodontite e abcessos. O uso de flúor para fortalecer os dentes e estar menos suscetível a fraturas . Outro fator é a troca das restaurações em amálgama (metálicas) por restaurações em resinas pois além de ser mais estética, ela é mais fácil de fraturar do que fraturar o dente, ao contrário da restauração em amálgama.

Protetor Bucal Personalizado

A crescente prática de esportes de contato (jiu-jitsu, boxe, futebol, vale-tudo, handebol, entre outros) tem elevado o número de traumatismos em dentes e nos maxilares. Em função disso, muitos atletas têm recorrido à utilização de protetores bucais como um eficiente método de redução, ou até mesmo de eliminação dos traumatismos, principalmente em incisivos centrais e laterais superiores. Os protetores bucais funcionam como almofada, distribuindo as forças durante o golpe, prevenindo, assim, a laceração e equimose dos lábios e bochechas durante o impacto.

Segundo a Academia Americana de Odontologia Desportiva o uso do protetor bucal diminui em até 80 % o risco de trauma dental. Cada desportista envolvido em um esporte de contato tem 10% de chance de desenvolver um acidente dental ou oral, sem o uso do protetor bucal personalizado e o risco de sofrer um ferimento nos dentes aumenta mais de 60 vezes. O protetor bucal tem como função de absorção e distribuição de forças minimizando o traumatismo dentário, não devendo atrapalhar a respiração do atleta, possibilitando uma fala fácil e a ingestão de líquidos sem que precise retirá-lo da boca.

agendamento

Existem os seguintes tipos de protetores bucais:

Ferve e morde, que são de silicone-termoplásticos (ferve e coloca na boca, o que pode ocasionar queimaduras) e são vendidos em lojas de artigos esportivos (tamanho único ou hoje já existe P,M e G). Durante a prática do esporte o atleta tem que ficar com a boca fechada para não cair, há uma falsa sensação de segurança e como não se adapta perfeitamente à boca ocasionam perda de rendimento atrapalhando a respiração do atleta.

O protetor personalizado, é uma placa de EVA,o qual é um material resistente,é confeccionado conforme a arcada dentária do atleta e adapta conforme a anatomia da boca de cada um . Promove, mais conforto e maciez. Pode ser colorido ou transparente, pode ser colocado nome,sobrenome, apelido como queira o atleta e é confeccionada conforme o impacto de cada modalidade sendo menos espessa até mais espessa.

Necessita de no mínimo duas consultas ao dentista: a primeira é para um exame clínico onde ocorre uma avaliação de suas condições bucais, tipo de mordida, se usa aparelho ortodôntico e outras informações, e para se fazer moldagem e escolher a cor e outra para ver a adaptação do protetor e ajustes oclusais.

tratamentos_protetor_bucal

Na Odhos Odontologia é realizado um mapeamento bucal visando obter todas as informações que possam estar prejudicando o desempenho de cada atleta, é feita uma bateria de exames, o qual é estudada entre os especialista de cada área, visando obter informações o qual o meio bucal pode estar vindo a prejudicar, tornando esportistas com uma saúde adequada e atletas vencedores.

Saiba mais sobre Protetor Bucal Personalizado

Preparo Bucal do Atleta

A odontologia desportiva não age somente na indicação e realização de protetores bucais, ela ajuda a aumentar o desempenho do atleta e age corrigindo os fatores que causam algum dano ao seu desempenho. O rendimento do atleta pode diminuir em até 21% devido a causas relacionadas aos dentes. Um dos fatores que pode acarretar essa queda de rendimento é a má-oclusão, que provoca problemas de mastigação, dificultando o aproveitamento da energia proveniente de uma boa alimentação, outro fator é um determinado foco de infecção, o que ocasionará danos à mastigação e à respiração.

Assim, o esforço extra que o atleta deverá dispor para respirar será compensado pela boca, e isso irá comprometer o desempenho do atleta de uma maneira geral.

Cuidar da higiene bucal não só traz benefícios para o rendimento do atleta, como para sua estética, mas principalmente para seu organismo. Pois um foco infeccioso pode acarretar em doenças cardíacas, como lesões das articulações de membros inferiores e superiores e também dificultando a recuperação muscular.

tratamentos_odontologia_esportiva

agendamento

Na odontologia desportiva também deve-se ocorrer uma atuação multidisciplinar , o cirurgião-dentista trabalha em conjunto com a Medicina Esportiva, Fisioterapia, Biologia, Educação Física, Nutrição, Bioquímica, Psicologia Esportiva e outras áreas ligadas ao esporte. Seu principal objetivo é garantir uma excelente saúde bucal ao esportista, detectando fatores prejudiciais a ele, como a respiração bucal, traumas dentários, o mau-posicionamento dos dentes, e administrando medicamentos isentos de substâncias que possam causar doping positivo.

Geralmente os atletas, profissionais e amadores, são tratados de forma convencional, o que é um grande erro, porque o tratamento de um esportista, sobretudo daquele que compete, deve ser diferente de uma pessoa comum. O tratamento deve ser diferenciado somente em relação a materiais que irão ser usados em atletas e a pessoas sedentárias devido ao alto impacto de um atleta.

Assim e necessário aos atletas procurar o cirurgião dentista para uma avaliação odontológica para seu melhor rendimento.

Saiba mais sobre Preparo Bucal do Atleta